segunda-feira, 29 de junho de 2009

...fase...

o período mais tranquilo
da minha existência
foi passado justamente
nas entranhas da mulher
de um outro homem
ele sabia de tudo
gostava da situação
não se sentia traido
nem ela uma traidora
aliás
foi ele quem me colocou lá...
estamos juntos nesse triângulo
amoroso equilátero até hoje
ela é minha mãe
ele, meu pai

6 comentários:

Mirse disse...

Ah Guru!

Você às vezes me faz rir, embora eu detesto alguns comentários que vejo aqui.

Seu poema está correto. Uma pitadinha de Édipo e pronto.

Gosto de você, cara!

Beijos

Mirse

Cosmunicando disse...

hehehe... é isso aí, nada como a constatação final =)

beijo

Adriana Godoy disse...

Guru, quase que me enganou com seu triângulo. Vma boa tirada. Você é o cara. Beijo.

Anita Mendes disse...

eu estou com a drika!
por um minuto me enganou tmb. Adorei a genialidade!
beijos pra ti, guru.
Anita.

Lou Vilela disse...

E de triângulo em triângulo, caminha a humanidade. rsrs

Abraços

Luciano Fraga disse...

Quanta singeleza e sutilidade, próprias de um guru, abração mestre.

 
Website Statistics Investing