quinta-feira, 15 de novembro de 2007

CALA

ww.renata.cordeiro.blogspot.com

Realmente
Um corpo de mulher
É um bom lugar
De se habitar
Freqüentar
Ser e estar...
Vãos que vêm e vão
Abrem fecham
Valem velam
Vila de volúpia e nutrição
Condomínio fechado
Que me abriga
Força-me ao esforço
Malha-me mela-me molha-me
Reforça e define meu dorso
Firma afirma confirma minha tese
Tesando-me tecendo-me
Tomando-me de assalto
Sem salto alto
Nu e cru
Nau que me tripula
Bem que me atribula
Requebro que me captura
Albergue da minha loucura
Recôncavo que me fissura

Um comentário:

Mai disse...

Bom saber e nós, como será que poetizaríamos os vossos corpos virís. Bom é que você sempre fala a mais...

 
Website Statistics Investing