segunda-feira, 7 de novembro de 2011

...performance...


8 comentários:

Adriana Godoy disse...

Aí, Guru, andas viajando demais, mestre. Acho isso bom, mesmo com pesadelos...Beijo

Janaina Cruz disse...

As vezes prendo-me a sonhos e fico bocejando realidades... Lindo teu poetar!

Sylvio de Alencar. disse...

Quando passamos por fortes emoções, quadros do acontecimento se repetem em sonhos de uma forma tão, tão real, que não sabemos enquanto sonhamos se estamos acordados ou não.
Isso costuma dar uma sensação de ansiedade; estamos colocados (nestes sonhos), no meio de um palco em que fomos atores importantes; para nós, e também para os outros (atores).

Abraços.

MIRZE disse...

GURU!

O máximo essa poesia em imagem!

Beijão

Mirze

Luciano Fraga disse...

Meu caro Mestre, isto confunde a gente mesmo, o real e o sonho, essa onda de quem somos nós e onde nos situamos, mas vale pensar sobre isso, aí nos achamos...Abraço.

Sylvio de Alencar. disse...

Uma bela composição: visual e literária.
Bela pela realidade, em que vivemos tropeçando.

Além de sua poesia e criações, seria interessante ouvi-lo de vez em quando; só de vez em quando...

No mais, está tudo oniricamente bem.

Forte abraço, companheiro.

Ana Andreolli disse...

e não é que deu mesmo uma remexida?

Renato Sousa disse...

Adorei o post!

 
Website Statistics Investing