sábado, 21 de fevereiro de 2009

ansiedade

...não estou em paz
porque tenho pressa
na batalha
mas não em guerra
já passei do antes
vivo intensamente o durante
tranquilo
mas não sereno
se me for possível o depois
claro que serei sereno
e estarei em paz
pra dizer um verso bem bonito
e ir embora...

2 comentários:

Jacinta Dantas disse...

Caramba!
ansiedade é reter o presente na expecatativa do futuro. E, como futuro não existe, em vez de viver a viva, vive-se a ansiedade da espera que nunca chega.
Beijo

Adriana disse...

Bonito esse poema, Guru. Como sempre as palavras certas e ritimadas.

PS: Quer dizer que vc conheceu o Beco da Lua! Isso é muito bom. Foi um tempo mágico, O Beco deixou saudades e o mexidão de lá era o melhor da cidade. O Tizumba sempre aparecia e hoje é o rei dos Tambores de Minas...Bons tempos. Eta mundão pequeno!! Beijo.

 
Website Statistics Investing